quinta-feira, 22 de março de 2012

Orientação Sexual, Papel da Escola ou dos Pais?


Orientação Sexual, Papel da Escola ou dos Pais?

Antigamente a sexualidade era vista pela sociedade, como um tema “tabu”. Não se falava no assunto, apesar da sexualidade ser algo prazeroso, sempre esteve ligada a algo ”sujo e mau”.
Atualmente a virgindade deixou de ser um tabu para se tornar uma opção, jovens estão tendo suas atividades sexuais cada vez mais cedo, e por esta razão a preocupação dos pais fazem muito sentido, pois abre um leque de dúvidas, os pais se perguntam: Qual seria a melhor hora de falar sobre o assunto com seus filhos?
Para pais, seja sempre preocupado com seu filho, mas não exagerado, não se precipite ao flagrar seu filho num ato de masturbação isto é normal, apenas relaxe depois com calma converse com ele sobre o assunto e aproveite para orientá-lo corretamente como prevenir-se de doenças sexualmente transmissíveis, o uso correto de preservativo, a higiene do seu corpo e aos poucos vá englobando com clareza e confiança.
Muitos pais não se sentem a vontade em falar com seus filhos sobre a sexualidade achando que talvez, invadam sua privacidade, em alguns casos por não terem conhecimento adequado, modo de explicar certos assuntos.
Na verdade não existe um dia, hora certa para abordar o assunto, e sim uma oportunidade certa. Quando estiverem em casa assistindo um filme que tenha alguma cena envolvendo a sexualidade, aproveite para comentar a cena, sobre o uso ou não de preservativos, nada de tabu apenas esclareça a situação, de modo que não seja visto por ele com uma “lei” de mãe ou pai. Esteja sempre atento quando seu filho fizer um comentário sobre colega, amigo que está envolvido em uma situação e precisa de um auxílio, talvez seja ele mesmo o protagonista, caso perceba ou não, pergunte a seu filho: “Se fosse com você o que faria? ou o que acha da situação”? Também o pai pode aproveitar o assunto e falar: Se tivesse ocorrido com você meu filho, e procurar dar apoio, solucionar a questão.
Para aqueles pais que não tem conhecimento adequado em falar sobre sexualidade, prevenções etc., aconselho antes da conversa procurar se aprofundar melhor sobre o assunto, pois as crianças sempre acabam fazendo perguntas e temos que passar confiança naquilo que estamos falando. Vou dar um exemplo: “Filho, o uso de preservativos é muito importante, pois sem ele o risco de pegar uma doença venérea, ou até mesmo uma gravidez não desejada está presente.” Então seu filho faz aquela perguntinha: “Doença venérea? Que tipo? O que acontece?” E agora o que dizer?

Existem pais que tiveram uma educação rígida, acreditam que as crianças não devem fazer perguntas sobre sexo por achar que não possuem idade apropriada para entender ou então sentem vergonha de falar sobre sexo, a causa pode estar relacionada a uma infância mal orientada. Segundo Freud, afirma que as crianças devem receber educação sexual assim que demonstrem algum interesse pela questão (KUPFER, p. 46, 1997).
Assim como a criança tem idade de perguntar, tem para ouvir. Os pais nunca devem dar respostas como se fossem “contos de fadas” ou erradas, muito menos envolver “cegonha”. Claro que possa dar uma explicação verdadeira na linguagem adequada para cada idade. De acordo com Suplicy, “É no lar que o ser humano deveria ter a primeira educação sexual.” “No momento que seu filho descobrir que você o engana você não será mais um pai ou mãe perguntável. Você perde credibilidade, mas seu filho continua curioso e perguntará aos colegas” (1983, p. 36).
Realmente é difícil para os pais lidarem com situações como estas, mas é importante buscarem conhecimento para não serem radicais.
Sugiro como leitura o livro “Falando Com Seu Filho Sobre Sexo: Perguntas E Respostas Para Crianças Do Nascimento Até A Puberdade” (Mary S. Calderone e James W. “Ramey)”. O livro é ótimo, de fácil entendimento, mas não pegue o livro e dê para seu filho ler, este é seu papel, pois a criança mesmo lendo nem sempre entende da mesma forma que um adulto, o melhor de tudo é a interação, participação de um momento especial na vida do seu filho, um sentimento como pais de tarefa resolvida corretamente.
Quanto ao papel da escola, professor, deve-se estar atento ao dia-dia, perceber e orientar em situações que poderão ocorrer durante o ano letivo, porém o educador deverá estar capacitado para a tarefa. Muitas escolas tem projeto de orientação sexual os quais abordam diversos assuntos tais como: Sexo seguro, doenças transmitidas sexualmente, métodos anticoncepcionais, abortos, homossexualidade e bissexualidade, entre outros. Caso a escola não tenha um projeto de educação sexual, fale com a direção aborde o assunto, pois a participação dos pais é de suma importância para que ambos busquem da melhor maneira orientar seus filhos sobre a vida e seus conflitos.
Sabe aquele velho debate entre pais, de quem irá orientar seu filho sobre educação sexual, se tiver menina a mãe fala e o menino o pai? Vai depender se é com o pai ou a mãe que a criança sente-se a vontade de falar sobre estes assuntos, e se a criança não se sente a vontade for muito fechada, tímida com os pais propicie sempre diálogos abertamente sobre diversos assuntos, situações engraçadas ou não de quando foram crianças, adolescentes, mas de forma respeitosa, para que seu filho não fique constrangido perante a imagem de pais, pois dependendo do que for falado o pensamento da criança é assim: Se meu pai disse que fez e não aconteceu nada, eu também posso fazer.”

Deixarei links de sites que abordam este assunto, espero que tenham gostado do post e se quiserem comentem. Abraços.

Postado por Marcia Adriane.

Fontes de pesquisa:

http://revistaescola.abril.com.br/educacao-infantil/gestao/orientacao-sexual-428182.htm

http://www.psicopedagogiabrasil.com.br/artigos_simaia_orientacao_sexual.htm

http://www.profala.com/artpsico28.htm

Um comentário:

Fruto do Espírito disse...

Com carinho para você!

SALMO 23

O SENHOR É MEU PASTOR,
Isto é relacionamento!

NADA ME FALTARÁ,
Isto é suprimento!

CAMINHAR ME FAZ EM VERDES PASTOS,
Isto é descanso!

GUIA-ME MANSAMENTE A ÁGUAS TRANQUILAS,
Isto é refrigério!

REFRIGERA A MINHA ALMA,
Isto é cura!

GUIA-ME PELAS VEREDAS DA JUSTIÇA,
Isto é direção!

POR AMOR DO SEU NOME,
Isto é propósito!

AINDA QUE EU ANDE PELO VALE DA SOMBRA DA MORTE,
Isto é provação!

EU NÃO TEMEREI MAL ALGUM,
Isto é proteção!

PORQUE TU ESTÁS COMIGO,
Isto é fidelidade!

A TUA VARA E O TEU CAJADO ME CONSOLAM,
Isto é disciplina!

PREPARAS UMA MESA PERANTE MIM NA PRESENÇA DOS MEUS INIMIGOS,
Isto é esperança!

UNGE A MINHA CABEÇA COM ÓLEO,
Isto é consagração!

E MEU CÁLICE TRANSBORDA,
Isto é abundância!

CERTAMENTE QUE A BONDADE E A MISERICÓRDIA ME SEGUIRÃO TODOS OS DIAS DE MINHA VIDA,
Isto é benção!

E EU HABITAREI NA CASA DO SENHOR,
Isto é segurança!

POR LONGOS DIAS,
Isto é eternidade!

Que o Senhor te abençoe e te guarde!


http://frutodoespirito9.blogspot.com/
A propósito, caso ainda não esteja seguindo o meu, deixo aqui o meu convite.

Paz, saúde e felicidades a você e toda sua família é o meu desejo e oração.

Em Cristo,

***Lucy***

P.S. Visite também:
http://discipulodecristo7.blogspot.com/
Temas bíblicos e mensagens abençoadoras.